Hidratação e Nutrição

5 – A fibra é essencial

As fibras são muito importantes em programas alimentares de redução de massa gorda, pois retardam e diminuem a absorção das gorduras e dos açúcares a nível intestinal. Por outro lado, têm um efeito saciante a nível do estômago, devido à sua capacidade de absorver água.

Inclua uma dose de vegetais, pelo menos, nas duas refeições principais, sob a forma de saladas, sopas, cozidos, grelhados.

Fontes: tomates, espinafres, agriões, bróculos, couves de bruxelas, rábano, rabanete, couve roxa, feijão verde, cenouras, nabos, grelos, beringelas.

6 – Vitaminas e minerais em abundância

As vitaminas e os minerais, embora não tenham qualquer valor calórico, são de extrema importância pois intervêm em todos os processos metabólicos do organismo. Para além disso, neutralizam os radicais livres, prevenindo o envelhecimento celular e as lesões nos atletas. Podem também melhorar a recuperação pós-treino.

Os alimentos estão cada vez mais pobres em vitaminas e minerais, pelo que a suplementacão se torna indispensável.

7- Hidratar sempre o organismo

Durante a actividade física, os músculos produzem uma grande quantidade de calor, que é eliminado através da respiração e do suor, evitando que a temperatura corporal suba demasiado. Durante este processo, perde-se uma enorme quantidade de água e sais-minerais, o que baixa drasticamente o rendimento muscular, podendo inclusive originar lesões. É por isso recomendado uma ingestão de 500 a 750 ml de uma bebida isotónica por hora, antes, durante e após o treino.

Beber pelo menos 1,5 l água por dia (pobre em sódio e de preferência água engarrafada).

E sobre a dieta alimentar para já ficamos por aqui, na próxima edição deixaremos dicas sobre nutrição/suplementação necessária para um esforço médio.”